Suspeita de sequestrar bebê no Imip é presa e recém-nascido e devolvido para a mãe


A Polícia Civil localizou o recém-nascido que desapareceu no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife. O menino, segundo a investigação, foi levado por uma mulher que disse ser avó da criança. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (22).

O desaparecimento ocorreu na noite do sábado (20) e o boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na madrugada do domingo (21). O bebê foi localizado na casa de uma mulher, no bairro de Afogados, na Zona Sul da capital, na noite do domingo, e foi entregue à mãe menos de uma hora depois.

A mulher que levou a criança foi identificada como Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, pela Polícia Civil. Segundo os investigadores, ela alegou que havia perdido um bebê, ficou deprimida e, ao ver a criança sem a mãe ali, resolveu levar o menino.

Após uma denúncia anônima, os policiais chegaram à casa de Eliane e viram o quarto todo montado para a criança, que estava sendo bem tratada. Ela foi flagrada também pelas câmeras de segurança do hospital e reconhecida por outras mães.

O bebê foi entregue à mãe, Luana Maria da Silva, de 30 anos, na noite do domingo. A Polícia Civil informou que os dois voltaram para o Imip.

Entenda o caso

Lucas, o bebê, nasceu no dia 4 de abril, aos oito meses de gestação. Luana sofreu de pré-eclâmpsia e, nas duas gestações, teve pressão arterial alta, o que pode causar uma série de problemas para mãe e bebê. Com o risco, os médicos do Imip decidiram fazer uma cesariana de emergência. O bebê estava internado para ganhar peso.

No domingo (21), Luana contou que deixou a criança sob os cuidados de outras mães num dos quartos do Imip para acalmar o marido, que tinha se envolvido numa confusão com os seguranças do hospital.

Ao voltar, foi informada pelas outras mulheres que uma senhora, dizendo ser mãe do companheiro de Luana, havia levado a criança, supostamente para se alimentar no banco de leite da maternidade. Então, começou o drama da família em busca da criança.

Publicidade

Nenhum comentário