Daniel Alves, ex-prefeito de Chã Grande, assume o PR de Gravatá


A cada dia se confirma as conversas que circulam pela cidade que Daniel Alves ex-prefeito de Chã Grande será candidato a prefeito de Gravatá nas próximas eleições. Essa pretensão de Daniel é muito antiga, desde quando Sebastião Martiniano estava em campanha e ganhou a eleição. Durante a gestão de Sebastião, várias ações de Daniel como fazer uma carreata pelas ruas de Gravatá com carros adquiridos pelo governo de Chã Grande, foi realizada.

Na sua transferência para Gravatá, Daniel conseguiu tirar o PR das mãos de Sebastião Oliveira e de Fernando Resende e passou a controlar o partido na cidade com o objetivo de construir a sua candidatura a prefeito em 2020. A entrega do partido para Daniel foi feita pelos atuais controladores da legenda no estado, os Ferreiras. A família Ferreira é evangélica da Assembléia de Deus e tem uma influência muito grande na política do estado.

PUBLICIDADE
O pai, Manoel Ferreira é deputado estadual pela oitava vez, um filho, Anderson Ferreira é prefeito de Jaboatão, outro filho André ferreira é deputado federal e o outro é vereador Fred Ferreira cunhado dos ferreira e genro de Manoel Ferreira.

Como Daniel também é evangélico e faz parte da Assembléia de Deus espera dar o start de sua campanha no universo evangélico de Gravatá e para isso já iniciou conversas com empresários, políticos e líderes religiosos para avaliar as suas chances de consolidação de um novo projeto político em Gravatá.

Cabe destacar que Daniel foi um dos primeiros aliados de Bolsonaro e também é ligado ao governador Paulo Câmara (PSB), onde dizem que ocupa uma assessoria no Palácio das Princesas.

Caso se confirme essa pretensão é bom a turma do PSB colocar as suas barbas de molho, pois que Daniel é bom de articulação todos já sabem e assim a partir de agora Gravatá tem dois animais políticos: Joaquim Neto e Daniel Alves.

Rota 232

ATUALIZADO

No começo da tarde desse domingo (17), Daniel vinculou em uma de suas redes sociais uma nota afirmando que não deixou o partido do governo (PSB) e que atualmente está como presidente do partido em Chã Grande. Ainda segundo o ex-gestor, garantiu que na possibilidade de disputar as próximas eleições, Daniel deve sair apoiando ou sendo apoiado pela sigla na cidade de Gravatá. Veja abaixo:


Nenhum comentário