FECHAR

.....

.....

.

.

ÚLTIMAS

Após polêmica no FIG, Secretaria de Cultura pede desculpas aos cristãos

Cantor Johnny Hooker no FIG / Reprodução
A Secretaria de Cultura de Pernambuco, do secretário Marcelino Granja, e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), presidida por Márcia Souto, emitiram uma nota oficial para se posicionar sobre os conflitos que permearam a última edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG).

O documento pede desculpas aos cristãos em relação ao que classificou de “atitude isolada de alguns artistas”, afirmando não estar em acordo com o comportamento de artistas no Palco Mestre Dominguinhos. Os cantores Johnny Hooker e Daniela Mercury realizaram incisivos protestos contra o cancelamento do espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus Cristo, Rainha do Céu”.

Entretanto, críticas ao prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), não foram poupadas, ao tratar as atitudes do político como “irresponsabilidade pública”. “O prefeito espalhou uma campanha de ódio, preconceitos e intolerância nas redes sociais, fazendo proselitismo político da oposição ao governo, como revelou em entrevista que foi ao ar nesta segunda-feira”.

Segundo a nota, o prefeito que estaria sendo “pautado pelas ideias reacionárias” do projeto do presidente Michel Temer (MDB). No plano estadual, o Izaías Régis é aliado do senador Armando Monteiro Neto (PTB), pré-candidato ao governo de Pernambuco.

Leia a nota na íntegra

“Sobre a atitude isolada de alguns artistas no Palco Dominguinhos, na 28° Edição do FIG, a SECULT e FUNDARPE pedem desculpas aos cristãos e a todos que tenham se sentido ofendidos.

Não concordamos com tais atitudes.

O que prevaleceu largamente no FIG foram as suas mais de 500 apresentações, que fizeram do Festival um grande espaço de confraternização, transcorrido em paz, tranquilidade e segurança, com as ruas, praças, parques, restaurantes, hotéis, teatros, Catedral, Circo, pavilhões e polos de apresentações artísticas lotados durante os seus 10 dias!!

Também não compactuamos com a irresponsabilidade pública do Prefeito, pautado pelas ideias reacionárias do projeto de Temer em Pernambuco.

O Prefeito espalhou uma campanha de ódio, preconceitos e intolerância nas redes sociais, fazendo proselitismo político da oposição ao Governo, como revelou na entrevista que foi ao ar nesta segunda-feira, caindo sua máscara ao falar abertamente de eleição.

Por fim, reafirmamos os valores cristãos e humanistas da compaixão, do amor e do perdão, da solidariedade e da união pela paz e contra a violência.

Recife, 30 de setembro de 2018.
SECULT e FUNDARPE”

Nenhum comentário