Com bom público, Festa do Trabalhador tem início em Chã Grande


A expectativa em torno do Festival do Trabalhador, que nos últimos anos vem se destacando como um grande evento festivo em toda a região, se concretizou na participação do público na abertura, neste sábado (30), na Avenida São José, centro de Chã Grande.

Milhares de pessoas, changrandenses e de outras cidades do entorno, como Vitória de Santo Antão, Pombos, Amaraji, Primavera e Gravatá, lotaram o centro de Chã Grande e dançaram por mais de cinco horas, com três grandes atrações. Nem mesmo a chuva, que apareceu em alguns momentos, foi capaz de acabar com a animação do público.

A primeira atração a subir ao palco foi o cantor Ricardinho Fuleragem, ex-Forró da Fuleragem, O artista iniciou sua apresentação às 21h, com um repertório bastante variado, que agradou o público.

Dando sequência a programação, a dupla Alex e Ronaldo começou às 23h, encerrando sua apresentação já na madrugada deste domingo (1º). A dupla está reconhecida em todo o país, principalmente com o mais novo sucesso “Sexta-feira Sua Linda”. Como os cantores falaram, a música se tornou um hino próprio para as sextas-feiras.

A Banda Pikap Turbinada, já consagrada com o público da região, foi a última a se apresentar, já por volta de 1h. Mesmo com o horário avançado, a Avenida São José continuava tomada de gente, demonstrando assim o sucesso do Festival do Trabalhador.

Programação – A programação do Festival do Trabalhador, preparada especialmente pelo Departamento de Turismo, segue neste domingo. A partir das 8h, no estádio Barbosão, será realizada a final da 1ª Copa Chã Grande de Futebol Amador, entre as equipes do Fumuca e Mangueira.

No mesmo horário, ciclistas participam do 4º Passeio Ciclístico, com saída da Vila de Santa Luzia em direção ao centro de Chã Grande. Às 13h, a Corrida de Jericos pede passagem com toda sua tradição que já ultrapassa as duas décadas.

A partir das 15h, a dupla changrandense Maninho e Duarte faz apresentação no palco principal. m seguida, a maior atração musical do Festival do Trabalhador promete não deixar ninguém parado. Pedrinho Pegação, às 17h.

Ascom