FECHAR

.....

.....

.

.

ÚLTIMAS

Petrobras deseja aumento de 5% no preço da gasolina

Na reunião do Conselho de Administração da Petrobras - que foi suspensa na última sexta-feira (31) e foi retomada nesta terça-feira (4) -, a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, vai pleitear um aumento de 5% no preço da gasolina. Ela estará em Brasília, onde vai apresentar sua proposta na reunião. O encontro, diz uma fonte que não quis se identificar, será feito via teleconferência, com parte dos conselheiros em São Paulo e Rio de Janeiro.

Na última sexta-feira, os conselheiros decidiram interromper a reunião, após os auditores da PwC se recusarem a aprovar o balanço do terceiro trimestre da Petrobras com a permanência de Sergio Machado no comando da Transpetro, subsidiária da estatal, já que seu nome foi citado no depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa ao Ministério Público, no âmbito da Operação Lava-Jato. O preço da gasolina não sobe há um ano.

“É grande a chance de o governo aceitar a proposta de reajuste que será apresentada pela Graça. O número seria maior, mas houve queda na cotação do petróleo no mercado internacional. Apesar disso, a empresa ainda acumula muitas perdas ao longo deste ano (com a defasagem dos combustíveis). No fim do ano passado,o aumento na gasolina foi de 4%. Acredito que haverá, sim, o aumento do combustível hoje”, disse essa fonte.

Segundo esta mesma fonte, os conselheiros terão uma pauta extensa de assuntos para analisar ao longo do dia. Além de relatórios de análise envolvendo as refinarias Abreu e Lima, ou Refinaria do Nordeste (Rnest), em Pernambuco, e o Comperj, os conselheiros terão de dar o aval para a venda de ativos propostos pela diretoria.

“É muita coisa na pauta, com questões administrativas e financeiras. Além do item "preço do combustível", ainda há o ponto "aquisição de compra e venda de ativos"”,  completou a fonte.

Ontem, com as incertezas em torno da reunião, as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) da estatal caíram 2,81%, e as ordinárias (ON, com direito a voto) recuaram 2,73%, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

A reunião começou hoje, às 9h. Em Brasília, além de Graças, estarão o ministro da Fazenda, Guido Mantega, presidente do Conselho de Administração; Márcio Zimmerman, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia; Míriam Belchior, ministra do Planejamento; e Sílvio Sinedino Pinheiro, presidente da associação dos engenheiros da Petrobras, a Aepet.

De São Paulo, participam o general Francisco Roberto de Albuquerque, indicado pelo governo; além de Mauro Cunha e José Guimarães Monforte, indicados pelos acionistas minoritários e pelos acionistas preferenciais, respectivamente. No Rio, estarão Sérgio Quintella, indicado pelo governo, e Luciano Coutinho, presidente do BNDES.

Diário de Pernambuco

Nenhum comentário