FECHAR

.....

.....

.

.

ÚLTIMAS

Áudio de voo de Eduardo Campos traz último diálogo entre pilotos e base aérea

A gravação dos últimos instantes do voo em que morreram o presidenciável Eduardo Campos e mais seis pessoas mostra que todo o procedimento dos pilotos ocorria normalmente até que o comandante avisou que ia arremeter. O áudio, divulgado nesse domingo (12) pelo programa Fantástico, da Rede Globo, detalha a conversa final entre eles e a Base Aérea de Santos, que fica em Guarujá, no litoral de São Paulo. O acidente ocorreu há exatos dois meses, quando o ex-governador de Pernambuco chegava à cidade para cumprir agenda política.

Depois do aviso de que ia arremeter, o piloto não se comunicou mais com a torre, que chamou o avião por dez vezes, mas sem resposta. O Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, ainda estava voando alto, na área de controle de São Paulo, quando o co-piloto responsável pela comunicação fez o primeiro contato para perguntar sobre as condições climáticas para pouso. A base, naquele momento, operava por instrumentos. Como a visibilidade era baixa, os pilotos teriam que se guiar exclusivamente pelas antenas de rádio. Durante a aproximação, a base destaca: “Atento a pássaros na cabeceira da pista”.

A gravação ainda mostra que o co-piloto chegou a se confundir ao passar o prefixo do avião, mas confirmou a arremetida. Segundo a reportagem, para o pouso na Base Aérea de Santos, os pilotos deveriam, por regra, subir de volta para 4000 pés e recomeçar a tentativa. O áudio, no entanto, não deixou claro se isso de fato ocorreu. O relógio marcava 10h e depois disso, apenas silêncio e nenhum contato dos pilotos.

Diário de Pernambuco

Nenhum comentário