FECHAR

.....

.....

.

.

ÚLTIMAS

Neto Baiano surpreende goleiro e Sport vence o Botafogo

Foi um jogo equilibrado, daqueles decididos nos detalhes. E foi com uma jogada individual que Neto Baiano garantiu o placar de 1×0 para o time da casa. Sport e Botafogo começaram bem. Ainda que com os pés no freio, se movimentavam bastante. De um lado, o time da Estrela Solitária criava boas jogadas e trabalhava bem a bola no meio de campo, mas não conseguia espaço para finalizar. Do outro, o Sport investia em uma marcação fechada, apostando no erro do adversário para finalizar. E finalizava melhor, mas o goleiro Andrey, terceira opção do técnico Vagner Mancini para entrar em campo, era seguro em suas defesas e conseguiu segurar o placar. Até os 43 do 1º tempo.

Foi quando Neto Baiano avançou até pouco depois do meio-campo. De lá, a 50m de distância do gol, sem ter para quem tocar ou avançar, decidiu arriscar. O zagueiro Dória ainda pareceu pensar se impediria o lance ou não, mas decidiu confiar mais uma vez em Andrey. E não deu para o jovem goleiro de 20 anos. O atacante rubro-negro acabou marcando um gol surpreendente e abriu o placar.

Agora, o Sport ocupa a vice-liderança da tabela, com 17 pontos, mas a rodada ainda não terminou. A depender dos resultados das outras partidas, o Leão ainda pode ficar com a 5ª colocação. No próximo domingo (20), vai a Goiânia, onde enfrenta o Goiás, às 18h30. O Botafogo estacionou nos nove pontos, ficando com a 13ª posição. No próximo sábado (19), às 21h, joga contra o Coritiba em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Jogo – Nos primeiros 15 minutos, apesar da boa atuação do Sport até então, era o Botafogo quem tinha mais domínio do jogo. Além de criar mais, os jogadores da equipe carioca atacavam frequentemente, mas faltava competência nas finalizações e acabaram desperdiçando muitas chances. Mas a maior insatisfação do time da Estrela Solitária, na verdade, era com o árbitro alagoano, que se absteve de muitos lances durante os 90 minutos.
Faltava ao Sport melhorar na criação no meio de campo. No geral, as peças funcionaram. O time ainda tinha o bom posicionamento tático que apresentou nos últimos jogos antes da parada para a Copa. Individualmente, Zé Mário não rendeu o que era esperado. No segundo tempo chegou a melhorar e avançar mais, mas no primeiro errou alguns passes que poderiam ter sido decisivos.

A boa chance do Botafogo veio ainda no primeiro tempo, aos 25 minutos, com um contra-ataque puxado por Emerson Sheik. Com velocidade, ele tocou para Zeballo, livre de marcação, que chutou pra fora. E o goleiro Andrey seguia parando os rubro-negros que, apesar de não levar muito perigo, já chegavam mais vezes que os adversários a gol.

E foi no fim do primeiro tempo, quando as duas equipes diminuíam o ritmo e pareciam querer deixar a decisão para a segunda etapa que Neto Baiano aproveitou e marcou o gol da vitória. Sorte do Sport que já não tinha mais o gás do começo do jogo e errava muitos passes, apostando nas ligações diretas da defesa para o ataque, arrancando reclamações do técnico Eduardo Baptista que, do canto do campo, gritava o tempo inteiro.

No segundo tempo, ficou evidente que o desempenho dos dois times havia baixado. O Sport dava mais espaço ao Botafogo e investia nos contra-ataques, apostando a maior parte de suas jogadas de perigo no erro do adversário. Os dois técnicos ainda fizeram suas três trocas cada um,  tentando dar mais fôlego às equipes, mas o placar não mudou.

Ficha do jogo:

Sport: Magrão; Patric, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Zé Mário; Felipe Azevedo (Ananias), Érico Junior (Danilo) e Neto Baiano (Leonardo). Técnico: Eduardo Baptista.

Botafogo: Andrey; Lucas, Bolívar, Dória e Júnior César; Gabriel, Mario Bolatti (Jorge Vagner), Pablo Zeballos (Carlos Alberto) e Yuri Mamute (Daniel); Wallyson e Emerson Sheik. Técnico: Vagner Mancini.

Local: Ilha do Retiro, Recife. Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (Alagoas). Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Carlos Jorge Titara da Rocha (ambos de Alagoas). Gol: Neto Baiano (43’1ºT). Cartões amarelos: Sport – Rithely. Botafogo- Lucas e Gabriel. Público – 19.530. Renda: R$ 359.200.

Ne10

Nenhum comentário