FECHAR

.....

.....

.

.

ÚLTIMAS

Secopa apresenta balanço do primeiro jogo na Arena PE


Em seu primeiro jogo no Mundial de 2014, a Arena Pernambuco foi aprovada pela maioria dos 40.267 torcedores que estiveram presentes para assistir o duelo entre Japão e Costa do Marfim. Na partida, realizada no último sábado, as principais reclamações eram pela fila para entrar que, além de longa, era demorada e porque em alguns setores a comida rapidamente acabou.


De acordo com o secretário extraordinário da Copa em Pernambuco, Ricardo Leitão, os dois problemas foram da organização da Fifa, que já foi notificada pelo estado para que tome as medidas necessárias para que essas questões estejam resolvidas na próxima partida. "Das catracas para dentro é organização da Fifa. Eles já estão cientes do problema e a assessoria informou que nos próximos jogos esses problemas não devem se repetir", disse Leitão.
Fila na Arena Pernambuco no último sábado.
O secretário ainda confirmou que o que ocasionou a espera nas filas foi a falta de pessoas credenciadas para manusear os equipamentos de raio-x. Enquanto os torcedores entravam no estádio, 13 das 64 máquinas estavam paradas e ainda embrulhadas.
No balanço divulgado na tarde deste domingo, dia seguinte à estreia da Arena, o Governo do Estado informou que 56 pessoas passaram mal e procuraram atendimento em um dos sete postos de saúde dentro do estádio. Nenhum dos casos era grave e precisou ser encaminhado a hospitais.

O transporte público foi escolhido por 58% do público total do jogo. Os torcedores utilizaram o BRT (Bus Rapid Transit), metrô e estacionamentos periféricos. De acordo com Ana Suassuna, secretária executiva das cidades, esse número foi menor do que a organização previa e muitas pessoas preferiram utilizar o transporte particular. "É a diferença entre a Copa das Confederações e o evento deste ano. No ano passado, o público era mais regional. Agora temos muitos turistas e eles já chegam ao estado com pacotes fechados com agências de turismo credenciadas para levá-los até o estádio", explicou.

O único problema que o transporte público enfrentou foi, inclusive, a única ocorrência registrada pelos representantes da segurança pública. No horário em que os torcedores se dirigiam ao estádio, vândalos atearam fogo em dois pneus de carro nos trilhos do metrô a 300 metros da estação Cosme e Damião. A polícia foi acionada e apagou o fogo rapidamente. As viagens sofreram um atraso de 15 minutos por conta da ocorrência.


Para os próximos jogos, a Secretaria das Cidades pretende ampliar o efetivo do BRT. "É preciso lembrar também que, além de aumentar o BRT, o estacionamento do Cordeiro tem muita vaga sobrando e que faz o mesmo percurso que o BRT pelo Ramal da Copa", lembrou Leitão.
Ne10

Nenhum comentário